Cartoleiras: Mulheres que estão dominando o cartola

Criado pela globo.com, o jogo cartola foi lançado em 2005 para os amantes de futebol. O jogo é bem simples, ele acompanha o campeonato brasileiro da série A e você pode montar um time fictício com jogadores reais e de qualquer time. 

Que o jogo já é um sucesso com os homens isso ninguém discute, assim como em outros espaços conhecidos como "masculino", o cartola começou  a receber um número significativo de mulheres disputando no game.

Conversamos com algumas mulheres que são jogadoras, que montam seus times, traçam estratégias e "dibram" até o homens na pontuação. Se você não joga, eu te garanto que quando conhecer vai ficar viciada (o), palavra de jogadora!




MEC: Como conheceu o jogo cartola?

 Conheci através de um comercial na televisão. -  Cassiana de Campos, 22 anos, publicitária.

 Conheci o cartola pelo meu namorado, via ele jogando e me interessei. - Thaís Germiniani, 21 anos, autônoma. 

♦ Conheci o jogo através do me irmãos há uns anos atrás. Ele me apresentou e eu me interessei sobre. - Tatiane Costa de Oliveira, 18 anos, estudante. 

♦ Através do Globo Esporte, assisto no horário do almoço. - Laraíne Rayssa das Neves, 21, Suporte em Sistemas.


MEC: Quando começou a jogar e o que te levou a jogar? Foi influência de alguém?

 Quando eu vi o comercial eu comentei com meu irmão que iria baixar e ele disse que 
já jogava. Como ele já jogava eu me animei mais ainda para jogar. - Cassiana

 Comecei esse ano, foi por interesse meu mesmo, via pessoas jogando e quis tentar. - Thaís

♦ Em partes sim, sempre gostei muito de futebol e surgiu a vontade de jogar. Por outro lado, rolou a influência vinda do meu irmão, em me ensinar a jogar. - Tatiane

 Gosto de assistir programas de futebol, como Jogo aberto e admiro muito a apresentadora Renata Fan, então foi um meio que achei pra aprender mais de futebol, assim não me interesso apenas pelo meu time de coração mas todos que participam do cartola. - Laraíne


MEC: Não se compara a quantidade de jogadores masculinos, com as cartoleiras. Você acha que é por conta do desinteresse das mulheres no futebol em geral?

 Eu acredito que sim, são muito poucas as garotas que eu conheço que gostam de futebol. - Cassiana

 Acredito que não só o desinteresse pelo futebol mas também pelo pensamento de alguns homens em que mulher não entende de futebol, piorou em conseguir escalar um time. - Thaís

♦ Não, acredito que muitas mulheres não jogam por falta de informações sobre o jogo e até sobre a sistemática dele. Estamos na geração onde grande parte das mulheres são apaixonadas pelo futebol, mas falta incentivo de alguém ou até mesmo ensinar a jogar. - Tatiane

♦ Sim. No meu meio quando falo que jogo cartola nenhuma mulher que conhece sabe o que é, ou se sabe é por que o companheiro joga, mais não vejo interesse nelas. -  Laraíne


MEC: Você acha que para "mitar" no cartola precisa saber tudo sobre futebol, ou seja, traçar uma estratégia através do conhecimento no futebol ou sorte?

 Saber tudo de futebol acho que não precisa, mas estar ligada na tabela de classificação,
ver quem é o mandante e o visitante, como o jogador se saiu na rodada já ajuda bastante.
Mas no futebol nada é certeza no quesito vitória do time. - Cassiana

 Para mitar, você precisa contar com a ajuda dos dois: sorte e  conhecimento. Tem rodada que você pode fazer mil estratégias mas se a sorte não der aquele empurrãozinho, não sai dos 20 pontos. - Thaís

♦ Os dois. Cartola e um jogo de sorte e ao mesmo tempo e conhecimento. Sempre é bom traçar uma estratégia sobre o time/jogadores que você vai escalar, precisa conhecer como ele joga e ao mesmo tempo contar com a sorte do jogador e até mesmo time ir bem. - Tatiane

 Depende muito rs. Tem rodadas que uso a estratégia, pesquiso os jogadores, e não pontuo muito bem e um que escalo apenas pra compor o time porque tenho pouca cartoleta é o melhor da minha escalação rs, então depende da sorte um pouco também. - Laraíne



globo.com


MEC: Você vê machismo nos homens quando diz que é cartoleira?

 Não, eles acham legal. Há um maior "estranhamento" com as próprias mulheres. - Cassiana

 O machismo está em toda parte, ainda mais em um jogo que envolve o futebol. É só dizer que sou cartoleira que já vejo homens com os olhos arregalados ou rindo. - Thaís

♦ Machismo está em todos os lugares, no cartola acho que possui mas não em grande parte. Acredito que as mulheres estão sendo mais aceitas  no cenário do futebol e até mesmo em outros, isso já é um avanço. - Tatiane


♦ Sim, muito rs. Eles sempre acham que não somos capazes de ‘mitar’. Engraçado que antes de começar a jogar era meu marido que jogava daí algumas rodadas ele ia muito mal, aí eu comecei a escalar sozinha e ir melhor que ele rsrsrs, aí agora jogo só eu, claro que as vezes peço algumas dicas. - Laraíne


MEC: Tem clubismo na hora de escalar, consegue apostar contra o time do coração?

 Rola o clubismo sim, eu particularmente não aposto contra o meu time não. Ainda mais 
que o meu time esse ano é o primeiro colocado kk - Cassiana

 Eu como corintiana, não estou tendo problemas em deixar de escalar jogadores do meu time hahahaha.. Mas eu escalo jogadores dos times rivais, sem nenhum problema, se me render boa pontuação e cartoletas, por que não? rs. - Thaís

Não, clubismo fica de lado. Isso pode ser uma das grandes falhas de um cartoleiro. Eu sou Corintiana, não deixo de escalar alguns do meu time, mas escalo jogadores até do Palmeiras. - Tatiane


 Nossa difícil essa. Então sou corintiana roxaaa e em todas a as rodadas eu escalo algum jogador do Corinthians, pois não consigo apostar no time adversário. - Laraíne


MEC: Você participa de alguma liga? É somente feminina ou é misturada?

 Eu estou em uma liga só feminina e misturada também. - Cassiana

 Criei uma liga, a liga surgiu em um grupo de WhatsApp que temos há mais de 1 ano, somos cada uma de um canto do brasil, e o cartola é mais uma de nossas paixões em comum. Com isso montamos a nossa liga, com o nome do nosso grupo, e o cartola nos rende muito assunto.. Sim é uma liga feminina, apenas com as integrantes do grupo. - Thaís

♦ Participo de duas, uma é da minha família a outra é uma liga feminina. Criamos ela a partir de um grupo no whats, onde o amor pelo futebol é algo que temos em comum. Decidimos no início do campeonato criar a liga, foi algo fantástico. E diferente você falar que participa de uma liga feminina, o pessoal sempre fica surpreso com isso, mas é maravilhoso isso. Dividir a mesma paixão com algumas mulheres é massa. Algo que nunca imaginei que fosse acontecer, rola uma troca de conhecimento entre todas. - Tatiane 

Não participo de nenhuma liga - Laraíne 

Sendo por influências masculinas ou não mulheres estão jogando e dominando o cartola. E você, já jogou? Se sim, me conta a sua experiência com o jogo e quais são as suas técnicas para mitar no cartola.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.