Um papo sobre saudade

14:40

É estranho como com o passar do tempo, conforme vamos ficando mais velha as coisas vão mudando. Quando você tem quinze anos você quer ser desapegada, bom não generalizando, mas eu queria ser desapegada. 
Quando era mais nova eu viajava e passava um mês fora de casa sem começar a surtar com saudades dos meus pais. Lembro-me de uma vez que fui para a praia com minhas amigas e passei 45 dias por lá e pasmem, ainda não tinha internet em celular, eu tinha que ir no orelhão e ligar, eu economizava os minutos que tinha no cartão do orelhão mandando cartas para minha mãe pelo correio. Me diz quem envia cartas hoje em dia para falar com a mãe? Pois é. (Não sou velha, ok?) 

Depois fiz 18 anos e tive a minha primeira experiência de morar fora de casa, foram por poucos meses, mas me lembro que voltei para casa apenas 4 vezes em seis meses. Se eu tinha saudade? Tinha, mas era a fase do desapego, aquela fase "finalmente saí da aba da minha mãe."

Na vida tudo são fases, hoje com 22 anos estou de volta em São Paulo, dividindo uma casa com 10 meninas que eu nunca tinha visto na vida, uma vindo de cada lugar desse país. E mesmo com a casa lotada, você se sente sozinha. 

Hoje faz um pouco mais de um mês que estou morando por aqui, fiz amizades por aqui, é bom poder chegar em casa e saber que tem pessoas legais lá para você dividir frustrações, das quais elas também entendem, afinal estão longe de casa também. Mas também você irá pegar aquela pessoa chata, que te faz desejar que tudo aquilo passe logo, que o final de semana de ir para casa chegue e você pode desfrutar da sua verdadeira casa.

A questão é, hoje eu sinto uma tremenda falta de casa, do aconchego do meu quarto por mais que eu dividisse ele com o meu irmão. Do seu próprio guarda roupa, da sua penteadeira, das suas coisas. Mas acredite, essa não é a pior falta que eu sinto no momento.

Tem horas que a saudade por dentro corroí e agonizante. Você sente saudade dos seus pais e todos os finais de semana que passar parece que não são suficientes e é louco porque eu nunca senti isso na vida sabe? Ficar velha faz você amadurecer completamente.

É aquele clichê, você só dá valor quando perde.

Para piorar essa saudade da família, vem o namorado. Você namora por três anos, se vendo todos os dias e derrepente você está a mais de 150 quilômetros de distancia. Você não pode atravessar a cidade para visita-lo ou dar um beijo de mêsvessário na data mais especial para vocês. Tem que se acostumar com a nova rotina.

Minha mãe disse que na primeira semana que me mudei o meu cachorrinho ficou todo amuado no canto em casa, como pode ele sentir minha falta? Não desvendei os mistérios do mundo dos pets. E para piorar ganhei mais uma cachorrinha, só para aumentar a saudade ainda mais.

Tenho um segredo para contar, com o tempo você NÃO acostuma, só piora! Achei que com o tempo, a distancia iria parecer menor e que me acostumaria com a distancia, que a rotina cheia do dia-a-dia me faria esquecer que estou aqui completamente sozinha e que as despedidas no domingo de tarde iriam ser mais fáceis. Mas cara, não é, como pode?

Na verdade são fases, enquanto ela não passa, eu vou continuar botando tudo no papel, porque é o que faz a distancia diminuir por aqui... 

Você pode amar também

Comente com o Facebook:

0 comentários