Bela, recatada e do lar

07:30

A revista veja publicou uma matéria sobre à vice-primeira dama, Marcela temer. Essa entrevista virou um reboliço na internet, acusando-a de ser uma matéria machista, por ditar um modelo de mulher ideal, uma mulher bela, recatada e do lar.

Veja 
Páginas e pessoas feministas começaram um movimento na internet falando sobre o assunto e começaram publicar fotos em qual elas não aparecem no modelo que a veja “exige” de uma mulher perfeita.

Adorei a campanha e achei legitima, afinal nenhuma mulher tem que ser imposta a nada. Mas o que realmente me incomodou foi o fato de que quando uma mulher escolhe ser uma moça recatada e uma moça do lar, que quer se dedicar a família ela não é levada a sério, vira chacota, assim como aconteceu com a Marcela.

Ela tem o direito de escolher cuidar da família, esperar o esposo em casa com a comida na mesa, passar e lavar para o marido se ela desejar. Sem que ninguém aponte o dedo como está acontecendo, sem que falem que ela está sendo oprimida pelo marido e que isso é tarefa para os dois fazerem e não um trabalho exclusivo da mulher.

As pessoas se incomodam tanto quando uma mulher solta uma declaração como essa, as feminista se incomodam porque falam que elas estão retrocedendo as  lutas que elas vêem batalhando para conseguir.  Incomodam-se porque a mulher quer ser sustentada pelo marido e por esse incomodo que fizeram essa campanha.


Essa luta é porque ficaram incomoda pelo estilo da Marcela, porque se realmente não se incomodassem, as fotos da campanha não teriam nem começado, porque afinal é ela que decidi quem ela quer ser e ela escolheu ser uma moça elegante, recatada e do lar.  

Você pode amar também

Comente com o Facebook:

0 comentários